FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

A base teórica do presente estudo foi feita a partir do livro “LER… Caminhos de trans-form-ação” (CAVALCANTE JR, 2005a), que relata as diversas experiências de professores e alunos com uma metodologia psicoeducativa denominada de Método (Con)texto de Letramentos Múltiplos, além da leitura de artigos do Prof. Cavalcante Jr, Ph.D.

As idéias que constituem o Método (Con)texto apresentam forte embasamento no pensamento de Paulo Freire (CAVALCANTE JR, 2005a). Alguns autores analisaram o seguinte postulado de Freire, e chegaram a algumas conclusões: “a leitura do mundo precede a leitura da palavra”. Sylvia Cavalcante (CAVALCANTE, 2005) afirma que a leitura de mundo, para o Método (Con)texto, é o momento em que o aluno tem direito à palavra numa sala de aula e, a partir dessas observações, a dinâmica de ensino será estruturada de modo a tornar o aprendizado um processo contínuo, ou seja, levar-se-á em consideração a opinião do estudante e as aulas serão planejadas de acordo com a sua visão de mundo. Luciene de Paula fala da leitura de mundo é como a bagagem de conhecimento que o aluno carrega e utiliza como referência para a produção escrita e o ato da leitura, daí a idéia de que a escrita vai muito além da mera codificação de símbolos (DE PAULA,2005). Outros autores postularam a respeito da teoria de Freire tendo em vista o MC e a atual situação da educação. Kátia D’Aguiar fala da educação libertadora proposta por Freire ao colocar o aprendente na condição de sujeito-aprendiz, onde este participará de um processo de conscientização que leva em conta o contexto de vivências do sujeito, a leitura de mundo dele (D’AGUIAR, 2005). Maria de Araújo diz que a educação tradicional bloqueia a liberdade de criação por parte do aprendente, tal educação, na visão de Freire, é intitulada educação repressora em contraste com a libertadora, que proporciona o espaço necessário ao interesse, ao compartilhamento de vivências e à busca do aluno pelo conhecimento (ARAUJO, 2005).

A respeito da metodologia tradicional de ensino, Araújo ainda menciona: “A escolha de um método, muitas vezes, mecânico e instrumentalizado, voltado para a aprendizagem puramente intelectiva, dissociada dos aspectos emocionais, trata a aprendizagem como se não fosse uma atividade humana”. André de Sousa, em seu artigo, critica, com base no livro Fomos maus alunos de Rubem Alves e Gilberto Dimenstein, o sistema educacional que trata o aluno como um computador enchendo-o de “pacotinhos de informação” e não exercita o interesse do aluno pelo conhecimento (SOUSA, 2005). Sousa utiliza a metáfora do queijo, da faca e da fome: os estudantes têm a faca e o queijo nas mãos, porém de nada adianta se estes não possuem “fome de conhecimento”, a fome de letramento (CAVALCANTE JR, 2005b), por que, se eles têm essa fome, certamente irão atrás do queijo e da faca. Sousa também critica o caráter descartável do conhecimento passado pelas escolas (SOUSA, 2005).

Interessante analisar a história do conhecimento e ver que a verdade humana está em constante construção e que o conceito de educação também pode ser renovado. João Rodrigues fala sobre os quatro abalos na história da ciência: o de Copérnico, com a teoria heliocêntrica; o de Darwin, com a teoria da seleção natural; o de Freud, com a elaboração da psicanálise e a descoberta do inconsciente; e de Einstein, com a teoria da relatividade. Rodrigues afirma: “Nenhum saber ou conhecimento encontra-se cristalizado, em uma situação única, isolada ou estanque, nenhum paradigma é imutável. [...] nenhuma verdade pode ser percebida como absoluta ou inquestionável, tudo se encontra em um processo constante de vir a ser”, ou seja, todo conhecimento é passível de questionamento e alteração (RODRIGUES, 2005).

.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: